Produtos não convencionais

Eu, lendo o Boing Boing (de novo), encontro um post de , sobre uma apresentação feita pelo escritor de ficção científica e crítico de design Bruce Sterling, na qual ele apresenta o seu diagrama de Venn de coisas que são desejáveis, lucrativas e construíveis.

Mas o que é mesmo um “diagrama de Venn”? Vou ao Wikipedia:

“São chamados de diagramas de Venn os diagramas usados em matemática para simbolizar graficamente  propriedades,  axiomas e problemas relativos aos conjuntos e sua teoria.

Os diagramas adotam o nome do seu criador John Venn,  matemático  e filósofo britânico do século XIX. Foi estudante e mais tarde professor no Caius College da Universidade de Cambridge, onde viria a desenvolver toda sua obra teórica.

Venn introduziu os diagramas em um trabalho de lógica formal publicado em Julho de 1880 naPhilosophical Magazine and Journal of Science, intitulado Da representação mecânica e diagramática de proposições e raciocínios.

O próprio Venn não se referia aos diagramas como sendo da sua autoria, mas sim como círculos eulerianos, fazendo referência aos diagramas criados por Leonhard Euler no século XVIII.15 No parágrafo introdutório do seu artigo, Venn afirma:

Esquemas de representação diagramática tem sido tão familiarmente introduzidos nos tratados de lógica durante o último século que se pode supor que muito leitores, mesmo aqueles que não fizeram qualquer estudo profissional de lógica, possam ter familiaridade com a noção geral de tais objetos. Dentre tais esquemas, apenas um – aquele comummente chamado ‘círculos eulerianos’, encontrou aceitação geral… (tradução livre)”

Ok! Lembrei das aulas sobre teoria dos conjuntos e voltei. O diagrama de Venn usado na apresentação tinha como objetivo apresentar na forma de um esquema as “coisas” como pertencentes a cada um dos conjuntos – “desejável”, “lucrativo” e “construível” – e suas intersecções, colocando o que se considera como “produtos convencionais” no espaço daqueles que pertencem simultaneamente aos três, de acordo com o esquema abaixo:
unconventional-small

Fui atrás de saber mais sobre Bruce Sterling e encontrei outro esquema de Veen seu, postado no blog “beyond the beyond”, de objetos anti-convencionais:

Anticonventional-Objects-1024x800

Interessante é que a distribuição de objetos, produtos, serviços ou o que seja entre os conjuntos pode mudar bastante dependendo de quem faz, de modo que uma boa discussão pode sair a partir de um diagrama destes.

E dá para fazer diagramas de tudo: de reflexão sobre a vida …..

tumblr_mcovhyRPqh1qzwnk7o1_1280

……. a mangá!

images

 

 

Mas o que isso tem a ver com economia? Fácil: a sua grande ideia pode virar um produto que estaria em que conjunto(s) do diagrama Desejável-Lucrativo-Construível? Um bom ponto de partida para pensar na viabilidade de um futuro negócio. E no futuro, um produto/serviço hoje não convencional pode tornar-se convencional, porque tecnologia e valores estão aí para ser mudados. Não é não?

Leituras relacionadas:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s